skip to Main Content
(21) 99186-5884 contato@neurocienciasaplicadas.com.br

Serviços Oferecidos

A clínica do INA oferece serviços interdisciplinares e nossos profissionais trabalham de forma integrada. Apesar dos campos profissionais serem diferentes, as diversas áreas funcionais (i.e., cognitiva, sensorial, motora) interagem o tempo todo.

Avaliação Neuropsicológica

A Avaliação Neuroglobal é uma avaliação integrada do funcionamento cognitivo-motor, priorizando os aspectos da integração sensório-motora, sendo realizada tanto em indivíduos saudáveis quanto em indivíduos com várias formas de sequelas e disfunções cerebrais. O funcionamento cognitivo-motor é aferido a partir da via sensorial, processamento e resposta comportamental, abrangendo a avaliação neuropsicológica, fonoaudiológica, fisioterapia neurofuncional, nutrição e EEGq (eletroencefalograma quantitativa).

OBJETIVOS:

  • Levantar dados clínicos que permitam auxiliar no diagnóstico e estabelecer tipos de intervenção via reabilitação para indivíduos e grupos de pacientes em condições nas quais:
    1. Ocorreram prejuízos ou modificações cognitivas ou comportamentais devido a eventos que atingiram primária ou secundariamente o sistema nervoso central;
    2. O potencial adaptativo não é suficiente para o manejo da vida prática, acadêmica, profissional, familiar ou social;
    3. Modificações geradas ou associadas a problemas bioquímicos ou elétricos do cérebro, decorrendo disto em modificações ou prejuízos cognitivos, comportamentais ou afetivos;
  • Levantar dados cognitivos, motores e/ou comportamentais que permitam auxiliar na construção de um programa de aperfeiçoamento no desempenho associado à área escolar, esportiva, laboral ou questões individuais;
  • Auxiliar na tomada de decisão de manejo clínico de profissionais de outras áreas da saúde e educação;
  • Fornecer dados que contribuam para a manejo de tratamento medicamentoso e cirúrgico para comportamentos atípicos.

Intervenção cognitiva e motora

Os programas são montados e organizados numa visão interdisciplinar tanto no que se refere à dinâmica entre os profissionais como na escolha das estratégias.

Fisioterapia Neurofuncional

OBJETIVO: Habilitar, reabilitar e adaptar funcionalmente pacientes com patologias neurológicas pela via sensório-motora.

JUSTIFICATIVA: A Fisioterapia Neurofuncional promove melhora do desempenho motor e adaptações que favorecem a independência e reintegração social de pacientes com doenças do sistema nervoso central ou periférico. Tendo em vista que habilidades motoras, sensoriais e cognitivas interagem o tempo todo, torna-se importante integrá-las durante a intervenção para que o paciente possa desenvolver suas capacidades de forma ampliada. Assim, o programa de Fisioterapia Neurofuncional se faz importante por auxiliar o paciente a atingir sua potencialidade máxima.

Aprimoramento Cognitivo através do Exercício Físico

OBJETIVO: Melhorar a performance funcional via regulação e estimulação pela via sensório-motora através do exercício físico, percepção, atenção, visuoconstrução, raciocínio lógico, funções executivas, planejamento, memórias e respostas motoras.

JUSTIFICATIVA: O exercício físico é uma via de intervenção que pode melhorar o desempenho cognitivo através de seus recursos motores, assim, se faz necessário utilizá-la de forma estruturada, potencializando suas dimensões em termos de estimulação cognitiva pela via sensório-motora.

Intervenção Interdisciplinar nas Demências

OBJETIVOS:

  1. Retardar o curso da doença.
  2. Amenizar os danos cognitivos e limitar os déficits motores.
  3. Intervir para manutenção e, em alguns casos, melhora do funcionamento nas áreas sociais e relacionamentos, mobilidade, independência, primordialmente.
  4. Modulação do ambiente familiar, apoio psicológico e social, atividade física, estratégias de manejo comportamental, e psicoeducação sobre os sintomas e expectativas de progressão da doença e necessidade de cuidados futuros.

Portanto, o tratamento se resume em manter o maior nível de funções cognitivas e motoras adequadas para assegurar a qualidade de vida, o máximo de reabilitação para melhora de funcionalidade e retardar os sintomas esperados, ainda durante as fase tardia da doença.

Back To Top